Joy Freitas: Rio Grande-RS




Rio Grande-RS

por Joy Freitas


Enfim, mais uma viagem tão esperada!
Dia 20/12 desembarquei finalmente em terras gaúchas, já com a certeza que seria muito feliz por uns dias, afinal a gente só cria expectativa sobre algo que acreditamos que nos fará feliz..

Entretanto não posso deixar de comentar sobre essa cidade que conheci em alguns dias de alegria radiante.

Esperei passar uns dias após meu retorno para ter uma opinião mais racional sobre o lugar, pois enquanto estive por lá, estava em estado de graça e passional demais para opinar.

Agora sim posso dizer que fiquei bem satisfeita com o que vi. Uma cidade pequena, bulóquica, tranquila, características comuns em cidades de tal porte, mas que me surpreendeu por sua grandeza em civilidade e sua expectativa de crescimento.
Diferente do que eu esperava, as pessoas não são frias e fechadas, ao contrário até me constrangia com tanta vontade de se comunicar e se fazerem simpáticas, nas filas, no mercado, no elevador...uma necessidade que eles têm de cumprimentar, ajudar, receber bem. Ponto para os Riograndenses!

Não deu para avaliar muito o clima, por serem poucos dias, mas deu pra sentir o calor no RS, porque todo mundo me pergunta quando eu digo que estive por lá: "tava fazendo muito frio?" Parece até que por lá não existe verão, claro que tem...com alguns dias de vento frio sim, mas compensado por dias longos onde o Sol só se põe às 21h, fato que me deixava tonta, imagine por o jantar com o Sol ainda brilhando no céu.

O que eu enxerguei nessa pacata cidade, onde eu vi um carro de polícia passar uma única vez, é que é possível ter acesso a tudo da vida moderna, ter uma estrutura muito legal de vida, com qualidade e paz impagável. Sem engarrafamentos, tumulto no ônibus (obs: lá as pessoas formam fila para entrar no ônibus, sem nenhuma barra de ferro que os obrigue... apenas a educação inerente nas pessoas), ou poluição sonora. 
E isso tudo não siginifca falta de desenvolvimento não, pois lá você encontra trânsito organizado, bem sinalizado, incluindo zona azul para organizar os estacionamentos nas ruas, rotas que desviam do centro para evitar engarrafamento ná área mais comercial da cidade, aeroporto com funcionamento comercial... sem contar que é uma das cidades mais ricas do RS, devido a atividade portuária e refinaria. Além de ótimos estabelecimentos educacionais complementados pela existência de uma universidade federal referência no país.

O que a cidade tem de ruim? Não tive tempo de descobrir, e também não é minha intenção nas viagens. Ao contrário, quero sempre captar o melhor de todo lugar.






Comentários do Facebook
0 Comentários do Blogger

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião me interessa! Obrigada!



Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *